Clique em cima das imagens para as ver maiores


09/12/10

I - PEJ - XXIII, 2010

3 comentários:

the dear Zé disse...

estas cores não existem, és tu que as inventas com os olhos e a cumplicidade da lente da máquina, uma espécie de alquimia, coisa antiga quase perdida...

abraço compadre

Michael Rowland disse...

your work is very original, your blog is very interesting, thanks M -Canada

Sergio LdS disse...

CAro amigo, esta série está absolutamente fantástica. Essa atmosfera sombria das composições é invejável. Talento puro!
Fraterno abraço.